Seminário “Comunicação pelo fim da violência” debate o ‘machismo nosso de cada dia’

_DSC0037O último domingo (3) foi dia de debater violência contra a mulher e o papel da mídia na manutenção de diversos preconceitos, entre eles, o ‘machismo nosso de cada dia’. O seminário “Comunicação pelo fim da violência”, organizado pelo Olho da Rua em parceria com o Fórum de Mulheres do Espírito Santo, aconteceu na Casa dos Direitos, durante todo o dia.

Após um delicioso café da manhã solidário, o debate começou com uma apresentação da assistente social e integrante do Fórum, Nildete Turra, que apresentou dados de recentes pesquisas sobre o tema, incluindo o Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres no Brasil e pesquisas realizadas pelo Instituto Patrícia Galvão. “Contrariando o senso comum, as pesquisas indicam que o lugar menos seguro para a mulher é a sua própria casa”, afirmou Nildete, ressaltando que “quase 70% das situações de violência vivenciadas pelas mulheres aconteceram no local de residência”.

Já Luka Franca, jornalista e integrante do Coletivo de Mulheres Revolução Preta de São Paulo, apresentou a relação entre mídia, mulher e violência, destacando que não são somente as propagandas escancaradamente machistas que contribuem para a legitimação da violência contra as mulheres. “A mídia é mais um dos alicerces que mantém esse sistema e seus valores patriarcais, machistas, conservadores, racistas, homofóbicos, por isso não adianta pensarmos que ela é a grande culpada por tudo. O problema é muito maior”, afirmou Luka. “Por isso nossa luta passa necessariamente por um projeto de poder que pense a sociedade em sua totalidade e não dentro de caixinhas: revistas femininas apresentam conteúdo de moda e culinária, revistas masculinas, carros e economia! Nós mulheres também temos nossas análises sobre economia e política! E esses são espaços de poder que precisamos ocupar”.

Após as apresentações das palestrantes, rolou um debate entre as/os participantes, que apresentaram diversas contribuições ao tema. Confiram algumas fotos da atividade!

No período da tarde, a proposta da campanha “Machismo é violência”, que está sendo desenvolvida pelo Olho da Rua em parceria com o Estúdio Cosmonauta, Juuz Design, integrante do Coletivo Intervozes e militantes de área, foi apresentada. Em seguida foram formados os grupos de trabalho com o objetivo de discutir e planejar a continuidade da campanha e outras ações de enfrentamento da violência contra a mulher no ES.